A garantia foi dada pelo Diretor Geral do Planeamento Orçamento e Gestão do Ministério da Educação, José Marques, que avançou ainda que uma equipa do ministério está a trabalhar no diagnóstico para detetar as necessidades mais urgentes.

Em entrevista à Radio Educativa, Marques garantiu que o projeto está em andamento, que foram feitos contactos com a Águas de Santiago e outros parceiros que trabalham ligados ao setor e que, num horizonte a meio prazo todas as escolas estarão ligadas à rede da água e energia.
“Enquanto não houver estes bens nos estabelecimentos de ensino, o Ministério da Educação vai continuar a trabalhar com as escolas para criar uma solução”, afirma.

O Diretor Geral do Planeamento Orçamento e Gestão do Ministério da Educação assegurou ainda que o plano Nacional de Saúde Escolar Horizonte 2022 define como um dos eixos prioritários a melhoria da água e saneamento nas escolas. É nesta linha que o Ministério da Educação está a trabalhar para levar água e energia a todos os estabelecimentos escolares.