Depois de São Tomé e Príncipe, é a vez de Cabo Verde acolher a formação de formadores de 4 dias em "Ética no Desporto". A iniciativa, que arrancou hoje, enquadra-se no Plano de Ética no desporto nos Países de Língua Oficial Portuguesa (PEDCPLP) e visa reforçar esta temática, de modo a promover um desporto assente nos valores da cidadania e do fair-play.
Com duas componentes, uma teórica e uma prática, a formação de formadores sobre Ética no Desporto que acontece pela primeira vez em Cabo Verde, é promovida pelo Ministério do Desporto, através da Direção Geral dos Desportos, em parceria coma  CPLP, Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, tendo como público-alvo professores de Educação Física dos ensinos básico e secundário e treinadores convidados. Para o Diretor Geral dos Desportos, Anildo Santos, esta ação de capacitação tem carácter preventivo.
Uma das finalidades desta formação é que os cerca de 20 participantes estejam capacitados com técnicas competências e conhecimentos que lhes permitam futuramente conduzirem formações para tanto para outros formadores como para outros públicos-alvo sobre o tema. 
Pedagogias e Dinâmicas de Ensino, modelos de ensino, métodos, técnicas e estratégias e conteúdos específicos sobre ética no desporto fazem parte dos 6 módulos que compõem esta formação, que na ótica de José Lima, Coordenador do Plano de Ética no desporto nos Países de Língua Oficial Portuguesa, é uma mais-valia na transmissão de valores .
No mês de Junho vai ser a vez de outro país da CPLP acolher uma formação idêntica, neste caso a Guiné-Bissau.