Cem escolas do ensino básico, a nível nacional, vão receber obras de melhoria das infraestruturas ligadas à higiene e ao saneamentono, no âmbito do projeto Promosan - Programa de Apoio ao Sector da Água nas Escolas.
À margem da cerimónia de abertura do encontro que juntou hoje, na capital do país, delegados do Ministério da Educação dos 22 concelhos, a ministra Maritza Rosabal chamou a atenção para a importância deste projeto que começou a ser implementado desde o ano passado, a titulo experimental, em duas escolas básicas da capital: de Lavadouro e de Pensamento, onde foram criadas várias condições para que as crianças tenham acesso a água de forma permanente e segura, com intervenções na melhoria das condições das casas de banho, canalizações e cantinas.  
O projeto Promossan prevê ainda ações de informação e sensibilização de toda a comunidade educativa, está voltado para as escolas básicas e insere-se num projeto maior que é o Plano Nacional de Reabilitação das Escolas, dentro do qual se enquadram as escolas secundárias e técnicas e ainda as infraestruturas ligadas ao ensino superior.
Após o sucesso da experiência-piloto nas escolas acimas referidas, outras 35 escolas consideradas prioritárias, maioritariamente das ilhas do Maio e de Santiago, já foram seleccionadas para receber intervenções nas infraestruturas ligadas à higiene e ao saneamento.