• Santo Antão: Governo analisa condições de operacionalização do ensino superior na ilha – primeiro-ministro

    Santo Antão: Governo analisa condições de operacionalização do...

  • O que é a universalização do acesso à educação pré-escolar no sistema educativo formal?

    O que é a universalização do acesso à educação pré-escolar no...

  • Conselho do Ministério da Educação serviu para se criar condições para iniciar  ano letivo 2017/2018 normalmente

    Conselho do Ministério da Educação serviu para se criar condições...

  • Ministério da Educação organiza escolas em agrupamentos educativos

    Ministério da Educação organiza escolas em agrupamentos educativos

  • Grupo Caetano Retail apoia nove jovens das Aldeias SOS no acesso ao ensino superior

    Grupo Caetano Retail apoia nove jovens das Aldeias SOS no acesso ao...

Programas em Destaque

AGO.
18

18-08-17 06:00 - 06:59

AGO.
18

18-08-17 07:00 - 07:20

AGO.
18

18-08-17 07:30 - 07:35

AGO.
18

18-08-17 07:55 - 07:59

AGO.
18

18-08-17 08:00 - 10:59

AGO.
18

18-08-17 12:00 - 12:05

O Presidente da República admitiu hoje que é de vital importância que a questão do alcoolismo seja encarada como prioridade nacional, como um problema social, colectivo, uma questão de saúde pública em relação à qual devem ser preparadas e desenvolvidas políticas públicas eficazes, em matéria de prevenção e tratamento.

 

Jorge Carlos Fonseca falava na cerimónia oficial do lançamento da campanha nacional de prevenção do uso abusivo do álcool, que decorreu sob o lema “Menos álcool, mais vida” de que é promotora a Presidência da Republica.

“Pretendemos contribuir para que, de uma forma articulada, as diferentes medidas de intervenção preventiva cheguem a todas as pessoas, nas escolas, nas igrejas, nos lares familiares, nas ruas, nas empresas, nos quartéis, nas prisões, nos hospitais”.
O chefe do estado assegurou que  o abusivo de bebidas alcoólicas tornou-se num dos “maiores males” do país pelo que apelou a sociedade a unir-se para fazer face a este flagelo.
“A apresentação desta campanha é um grito, um grito bem alto e angustiado, mas também esperançado do Chefe de Estado, de destacados governantes e de mais de seis dezenas de entidades da sociedade civil e do Estado, dirigido às pessoas, às famílias e a todas as outras entidades deste país no sentido de as alertar para a necessidade de seriamente enfrentarmos esse flagelo e de assumirmos que menos álcool traz mais saúde, mais bem-estar e mais felicidade.
Que este grito ecoe por todos os cantos do país e da diáspora é o meu desejo mais ardente”, frisou.

A Campanha de Prevenção do Uso Abusivo do Álcool surge da constatação de que é necessária uma abordagem urgente, forte, estratégica e articulada entre os diversos agentes de intervenção para inverter esta situação e tem como objetivo geral, contribuir para a diminuição do uso abusivo e da dependência do álcool em Cabo Verde.  
A campanha realiza-se no âmbito das atribuições/funções constitucionais, a que a Presidência da República tem participado na construção de soluções de problemas de natureza socioeconómica com os quais o país vem lutando, e tem como objectivo contribuir para a diminuição do uso abusivo da dependência do álcool em Cabo Verde, bem como dos malefícios associados.